J.A Peças e Serviços

Aqui o seu carro, moto e bicicleta é bem cuidado, venha e confira nossas instalações...

Anuncie conosco

Quer ser visto? anuncie seu trabalho, sua loja, seu projeto e veja o resultado que...

Kamila Káren - confira agenda da cantora:

Mais que músicas, bençãos em suas vidas...

Acessem o site da Assembleia de Deus Serra do Mel

Conheçam o portal da Igreja em Serra do Mel e conheça um pouco mais sobre...

Pr. Demetrius e Pr. Angélica

Conheça o blog do ministério dos...

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

10 conselhos de Billy Graham para os Jovens Cristãos.





1 )Evite más companhias. Se você andar com maus elementos ficará dominado por eles. A Bíblia diz: “Retirai-vos do meio deles, não toqueis em coisas impuras” (II Co. 6)

2) Evite o segundo olhar. Você não pode controlar o primeiro, mas pode evitar o segundo, que se torna cobiça.

3) Discipline suas conversas. Evite piadas e histórias com sentido duvidoso. “As más conversações corrompem os bons costumes” (I Co 15:33)

4) Tenha cuidado com a maneira de vestir-se. Deve ser um assunto entre você e Deus as roupas que usa. Uma jovem recém-convertida falou: De agora em diante vou vestir-me como se Jesus fosse o meu acompanhante.
 
5) Escolha cuidadosamente os filmes e programas de televisão que assiste.

6) Tome cuidado com o que você lê. Muito da literatura contemporânea apela ao instinto sexual.

7) Esteja em guarda com respeito a seu tempo de folga. Davi tinha o tempo em suas mãos, viu Beteseba e caiu em complicações.

8) Faça uma regra de nunca se envolver em namoro pesado. Jovens cristãos deviam orar antes de cada encontro. A moça que tem Jesus Cristo em seu coração possui um poder sobrenatural para dizer “não” aos avanços de qualquer rapaz. E o rapaz que conhece Jesus Cristo tem poder para disciplinar sua vida.

9) Gaste muito tempo com as Escrituras. O salmista disse: “Guardo no meu coração a tua palavra para não pecar contra ti”. (Sl 119:11). Memorize versículos e quando a tentação chegar, cite-os. A palavra de Deus é a única coisa à qual satanás não pode se opor. 

10) Tenha Jesus Cristo em seu coração e vida. Deus o ama e uma forte fé Nele tem guardado muitos homens e mulheres de cometer imoralidades (I Jo 2:14)


A graça de Deus não é permissão para pecar.





E aí galera abençoada, tudo na santa paz de Deus?
Hoje vou esclarecer alguns erros que muitas pessoas entendem errado, já pelo título você já deve ter imaginado do que se trata, estamos em dias onde a modernização tem avançando muito, mas a palavra de nosso Deus ela não se renova, pois não fica velha, então já entendemos que ela não pode mudar e nem acompanha tendências, então o que está escrito nela, jamais será revogado, é eterno. E falando de graça, nos alegramos, pois o nosso Senhor nos deu a salvação de graça e nos libertou do jugo, só que a graça de Deus não nos dar permissão para pecar, ou viver uma vida de pecado. John MacArthur fala em seu livro, Evangelho segundo Jesus: “A graça não nos concede permissão para vivermos na carne; ela nos supre com poder para vivermos no Espírito”.


Graça – Favor não merecido, dom que Deus concede aos homens e que os torna capazes de alcançar a salvação.

Tem gente que gosta de permanecer no erro e tem em mente que estamos no período da graça e só é pedi perdão a Deus e ta tudo certo, eu digo que esse pensamento está completamente errado, a graça de Deus abre pra gente um caminho que antes não víamos, e essa mesma graça nos muda por completo, não dar pra aceitar essa graça e continuar numa vida de pecado, tem que haver uma mudança, nascemos no pecado, mas agora somos justificados diante de Deus e nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus, mas isso não que dizer que você vai viver para sempre naquele mesmo pecado, achando que Jesus vai te perdoar a vida toda, ei só existe perdão para os que se arrepende e misericórdia para quem deixa.

"A graça de Deus não é a permissão para você pecar. A graça de Deus é a capacitação para você cumprir o propósito dEle na sua vida." Teofilo Hayashi

Viver na Graça não significa ter licença para pecar o dia inteiro e no final do dia saber que será perdoado. Quem vive assim não está convertido e não teve um encontro com Jesus para experimentar a sua graça. O escritor aos Hebreus fala de pessoas que vive assim: ‘Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados. Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários.’ (Hebreus 10:26-27). Quem experimenta a salvação e recebe a Cristo como Senhor, jamais vai viver numa vida de pecado, pois a mesma experimenta uma libertação e tem plena consciência que a partir daquele momento a vida de antes já não existe mais e que agora pela palavra de Deus, todos que recebe a Jesus são nova criatura.

Embora Jesus nos der a salvação de graça e não precisamos pagar o preço que foi pago pra ela ser de graça, Jesus nos convida a deixar Ele reinar em nossas vidas, e assim como Paulo escreveu aos Gálatas “já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim” (Gálatas 2.20) E esse é o único custo que teremos que dar em troca pelo sacrifício de cruz, que não significa nada comparado ao que Jesus fez por toda humanidade.

Abra o seu coração para essa Graça e viva uma vida nova em Cristo!

Por Rinaldo Ribeiro

Geração Jovem

Fiquem Firmes!

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Os 10 mandamentos do Namoro !






Namoro é uma fase muito bonita. É definida como o ato de galantear, cortejar, procurar inspirar amor a alguém. O namoro cristão, tenha a idade que tiver, deve ser uma convivência afetiva preliminar que amadurece e prepara o casal para o compromisso mais profundo. O contrário disso, longe dos princípios de Deus, pode resultar em uma experiência nociva e traumática. Observe alguns princípios que ajudam a manter o seu namoro dentro do ponto de vista de Deus.

1. Não namore por lazer: namoro não é passatempo e o cristão consciente deve encarar o namoro como uma etapa importante e básica para um relacionamento duradouro e feliz. Casamentos sólidos decorrem de namoros bem ajustados.

2. Não se prenda em um jugo desigual (II Co 6:14-18): iniciar um namoro com alguém que não tem temor a Deus e não é uma nova criatura pode resultar em um casamento equivocado. E atenção: mesmo pessoas que freqüentam igrejas evangélicas podem não ser verdadeiros convertidos ou não levarem o relacionamento com Deus a sério.

3. Imponha limites no relacionamento: o namoro moderno, segundo o ponto de vista dos incrédulos, está deformado e nele intimidade sexual ou práticas que levam a uma intimidade cada vez maior são normais, mas o namoro do cristão não deve ser assim, o que nos leva ao próximo mandamento.
4. Diga não ao sexo: Deus criou o sexo para ser praticado entre duas pessoas que se amam e têm entre si um compromisso permanente. É uma bênção para ser desfrutada plenamente dentro do casamento; fora dele é impureza.

5. Promova o diálogo e a comunicação: conversar é essencial, estabeleça uma comunicação constante, franca e direta e não evite conversar sobre qualquer assunto.

6. Cultive o romantismo: a convivência a dois deve ser marcada por gentileza, cordialidade e romantismo. Isso não é cafona, nem é coisa do passado e traz brilho ao relacionamento.

7. Mantenha a dignidade e o respeito: o namoro equilibrado tem um tratamento recíproco de dignidade, respeito e valorização. O respeito é imprescindível para um compromisso respeitoso e duradouro. Desrespeito é falta de amor.

8. Pratique a fidelidade: infidelidade no namoro leva à infidelidade no casamento. Fidelidade é elemento imprescindível em qualquer tipo de relacionamento coerente à vontade de Deus, que abomina a leviandade.

9. Assuma publicamente seu relacionamento: uma pessoa madura e coerente com a vontade de Deus não precisa e nem deve lutar contra seus sentimentos ou escondê-los.

10. Forme um triângulo amoroso: namoro realmente cristão só é bom a três: o casal e Deus. Ele deve ser o centro e o objetivo do namoro.

Deixe Deus orientar e consolidar seu namoro. Viva integralmente as bênçãos que Deus tem para você através do namoro. E seja feliz.

Amo Familia.com

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Por quê tenho desejos sexuais se não está na hora ainda?






Saber lidar com os desejos sexuais é um grande desafio para a juventude cristã nos dias atuais. Falar sobre isso é quebrar tabus. No entanto, faz-se necessário tocar nesse assunto, haja visto que estamos vivendo em um mundo cada vez mais apelativo. 
 
Todo jovem sofre tentações nessa área tão delicada da vida. Você já foi tentado nessa área? Normalmente a resposta será que SIM. Mas você já se perguntou algo: "Sou solteira (o), ainda não me casei, por quê Deus permite que eu sinta constantemente esse desejo se o mesmo não pode ser suprido ainda?"
 
Foi Deus quem criou o sexo, bem como vem dele também esses desejos de nos satisfazermos. É claro que tudo tem seu tempo e precisamos respeitar isso, pois quando esse tempo é atropelado colhe-se sérias e graves consequencias. Muitos, para satisfazerem tal impulso, tentam se aliviar com a masturbação, assistindo vídeos pornográficos, folheando revistas, enfim... Parece que algo os consome quando começam a pensar nisso. Para os rapazes, ao ver aquela linda moça; para as mulheres ao ouvir algo agradável e sedutor. Se esquecem que o sexo seguro e prazeroso de verdade é somente no casamento. Sim. Deus criou o sexo seguro e o chamou de casamento. Se for fora deste lugar, não importa com quem ou onde, é abominável para Deus. Ele não se agrada disto.
 
Muitos tem entrado nessa onda de inversão de valores que rola hoje em dia. Satanás quer que os casais de namorados transem freneticamente enquanto namoram para que quando cheguem ao casamento não sintam mais desejo sexual um pelo outro. Gostam tanto do "proibido" que quando têm o "liberado" não querem. Satanás quer que os jovens dêem beijos de longa duração desesperadamente para, quando chegarem no casamento, ficarem somente no "selinho". Sim, é isso que temos visto na vida de muitos jovens que aconselhamos. Casais novos, porém frustrados em sua vida sentimental, em seu casamento, porque atropelaram e inverteram tudo.
 
Abrir o embrulho do presente antes da hora faz com que o brilho do sexo no casamento seja ofuscado, isto é, se você não se arrepender e continuar com essa prática enquanto solteira (o), poderá se frustrar e deixar aquele sonho maravilhoso da lua de mel ir por água abaixo.
Comer a merenda antes do recreio pode fazer com que você não consiga experimentar a bênção que é o sexo no casamento.
 
Mas por quê, então, Deus permite esse desejo em nós sem que possamos satisfazê-lo? Uma bela resposta para isso e que, temos certeza, irá te trazer alívio ao coração e coragem para permanecer em santidade é: Temos, enquanto solteiro, esse desejo para que possamos exercitar algo que Deus colocou em nós, o auto-
controle. Se você conseguir refrear seus impulsos sexuais, será capaz de refrear tantas outras coisas na vida. Saberá lidar com inúmeros problemas e resistir a tantas outras tentações que irão surgir. Exercer o domínio próprio enquanto solteiro irá te habilitar a viver um casamento feliz. Enquanto solteiro, sua oração não deve ser para que esse desejo páre, mas sim para que tenha forças para conseguir se segurar, se controlar. Escolha esperar, vai valer muito a pena!
 
"Na luta contra o pecado, vocês ainda não resistiram até o ponto de derramar o próprio sangue." (Hebreus 12.4)

Abração, gente!
Leandro Almeida 
Pastor da Mocidade Igreja Batista da Lagoinha
Belo horizonte/MG

Eu Escolhi Esperar

4 comportamentos que Deus deseja ver em nós todos os dias

4 comportamentos que Deus deseja ver em nós todos os dias





O que Deus deseja de nós? O que eu posso fazer para que Deus se agrade da minha vida? Como posso retribuir as grandiosas bênçãos que o Senhor derrama sobre mim? Essas são perguntas que o salmista também fez a si mesmo: “Que darei ao SENHOR por todos os seus benefícios para comigo?” (Salmos 116:12).

Fazer essas perguntas é algo muito positivo, pois demonstra que estamos verdadeiramente com o desejo de agradar a Deus em nosso coração. Porém, sabemos que não há como pagar a Deus por tudo que Ele faz por nós, pois Ele é o dono de todas as coisas!
Mas sabemos também que Deus deseja que nós O honremos com a nossa vida. Mas quais são os comportamentos que Deus deseja ver em nós? Sabemos que a perfeição é impossível a nós, pois somos falhos. Mas existem certas coisas que agradam o Senhor e que devem estar presentes na vida daqueles que querem amar a Deus sobre todas as coisas. Vamos aprender quais são elas?

(1) Tristeza pelo pecado

Deus não deseja ver em nós alegria por pecar. Quando pecamos e o pecado é para nós algo normal, algo sem importância, desagradamos profundamente a Deus. Mas quando olhamos o pecado com tristeza, quando não o aceitamos como normal, essa atitude agrada o Senhor. Quando Davi comete adultério com Bate-Seba, uma profunda tristeza se abate sobre ele: “Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário” (Salmos 51:12). Deus quer ver em nosso coração que estamos no caminho Dele. Estar no caminho de Deus significa ter profunda tristeza quando pecamos.

(2) Luta para vencer o pecado

Não basta ficar triste pelo pecado. Devemos lutar contra ele. Essa é uma atitude que Deus valoriza em nós. Quando lutamos contra o pecado agradamos a Deus, pois não estamos achando que ele é normal, que faz parte da vida, que é comum. Antes, quando lutamos é porque entendemos que agradar a Deus é uma luta que vale a pena ser lutada. Davi pediu a Deus forças para lutar e vencer os seus erros: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Salmos 51:10). Todos iremos errar. Mas nem todos lutam para não errar. Deus se agrada de servos guerreiros que lutam para vencer suas maiores fraquezas!

(3) Atitudes de adoração

Deus se alegra quando a nossa vida está repleta todos os dias de atitudes de adoração. Essas atitudes vão além de cantar ao Senhor hinos de louvor. Adoração está ligada a um estilo de vida que engloba todas as áreas de nossas vidas. Obediência, temor e tremor. Saber quem Deus é e adorá-lo com nossas vidas, com cada passo que damos em nosso dia a dia. Davi entendeu que Deus deseja esse tipo de atitude de cada um de nós: “Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca manifestará os teus louvores” (Salmos 51:15). Louvores verdadeiros só saem de vidas que verdadeiramente adoram a Deus de coração.

(4) Ações sacrificiais

Viver o evangelho exige sacrifício. Jesus disse que Seus discípulos deveriam carregar também cada um a sua cruz (Mateus 16:24). A cruz nos remete a ações sacrificiais. O mundo nos apresenta todo tipo de prazer que não agrada a Deus e também todo tipo de atitudes que sempre nos levam ao egoísmo. O sacrifício consiste em ter força para dizer não. Em andar nas mesmas “pisadas” de Jesus. Ter um coração totalmente disposto a dizer não àquilo que não agrada ao Senhor, mesmo que sejam necessários sacrifícios. Davi tinha isso em mente: “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus” (Salmos 51:17). Cuidar para ter um coração que agrada a Deus e capaz de fazer sacrifícios deixa Deus muito feliz. Deus busca ver em nós pessoas que fazem sacrifícios agradáveis para honrá-Lo!


www.esbocandoideias.com
Presbítero André Sanchez

domingo, 6 de novembro de 2016

CUIDADO! O sexo começa com um beijo.





E aí galera abençoada, resolvi postar esse texto, porque achei muito interessante e tenho certeza que vai abrir mais a sua mente e te ajudar a permanecer fiel a Deus, através do testemunho de Leandro Almeida que é Pastor da Batista da Lagoinha.

Quando eu e Aline começamos a namorar não conhecíamos a Jesus, não éramos crentes.
Obviamente nosso relacionamento não seguia os princípios cristãos. Mesmo assim, ela era bem difícil, num bom sentido da palavra. Na fase da conquista, por exemplo, me deparei com, no mínimo, uns três "nãos", mas persisti, fui confiante e insistente, e consegui iniciar um relacionamento com aquela que hoje é a mãe da minha filha Anabella. Na fase do namoro, obviamente, não consegui  o que um jovem, que não conhece a Cristo, almeja conseguir com sua namorada: o sexo! Embora meus desejos se aflorassem muito para isso, nunca obtive êxito. Hoje digo "graças a Deus". 


No entanto, tínhamos alguns momentos "quentes" em nosso relacionamento que sempre despertavam o desejo pelo sexo.

Após um ano de namoro, decidimos por Cristo juntos, no mesmo dia. Nossa vida foi transformada, também fui batizado no Espírito Santo naquele ginásio de um colégio na cidade de Resende, Rio de Janeiro, em abril de 2003. Sabia que algo diferente havia acontecido.

Porém, em nosso "namoro" ainda aconteciam aqueles "momentos quentes" e sabíamos que aquilo não era saudável para nós e, se continuássemos, poderíamos terminar mal. Certo dia, ouvindo uma palestra com um médico cristão sobre namoro, ouvi uma definição da palavra "sexo" que me deixou boquiaberto, e, a princípio achei que aquele ministro estava exagerando em seu conceito. Ele disse, enfaticamente, que "sexo é a introdução de um órgão masculino em um feminino". Parece óbvio e coisas do tipo ouvimos desde cedo. No entanto, naquela noite soou bem diferente pra mim, pois naquele mesmo instante me veio à tona nossos "momentos quentes" onde o desejo pelo sexo era ativado e só aumentava. Percebi que cada momento desses era iniciado por um "BEIJO DE LONGA DURAÇÃO". Sim. Sutilmente, o "beijo" estava sendo o início de uma estrada para a perdição em nosso relacionamento. Mas graças à Deus, aquela instrução veio ao nosso encontro e nos deu a chance de mudarmos essa rota, assim como pode estar acontecendo com você neste exato momento em que lê esse artigo.

Em acordo, eu e a Aline tomamos uma decisão radical que mudou a rota do nosso relacionamento de uma vez por todas. Tal decisão nos tirou do perigo de cairmos em tentação e nos levou para o caminho da santidade. Cremos, piamente, que foi uma direção de Deus e tivemos tamanha consciência do poder desta escolha. Decidimos nos beijar somente após o altar, no casamento. Isso mesmo, paramos radicalmente de nos beijar. É claro que sustentar essa decisão foi difícil, nos víamos em momentos de grande tentação para que acontecesse o beijo de longa duração, mas nos mantivemos firmes naquilo que propomos em nosso coração. 

Cremos que recebemos vários livramentos e, hoje, com onze anos de relacionamento, formamos uma família feliz, o sexo veio na hora certa, nossa filha também, enfim. Sabemos que por causa dessa decisão de esperar pelo momento apropriado para o sexo, hoje, usufruimos dos benefícios de tal escolha radical. Somos felizes!

Isso não é uma regra para seu relacionamento. Para nós, foi uma decisão que mudou o rumo da nossa história. No entanto, se o beijo tem levado você a esse limiar do pecado, talvez seja seu momento de tomar a mesma decisão radical que tomamos. 

Quando existe verdadeiro amor, o simples fato de a pessoa estar com você vale muito mais do que um beijo. Se a pessoa te ama realmente, ela estará disposta a esperar o momento do altar. Aí sim, você irá beijar muitooooooooo.

Não se esqueça de acessar o canal Do Olhar ao Altar 

Deus te abençoe grandemente!

Leandro Almeida 
Pastor da Mocidade Igreja Batista da Lagoinha
Belo horizonte/MG

Os 4 benefícios de quem lê a Bíblia todos os dias


Os 4 benefícios de quem lê a Bíblia todos os dias




Quando estudamos o Salmos 119 observamos algo muito impressionante: o salmista olha para a Palavra de Deus com um amor incrível. Ele chega a declarar: “Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!” (Salmos 119:97).

Observamos nas palavras dele dois elementos muito importantes para que consigamos começar a obter esses benefícios que vou ensinar abaixo: o primeiro é o amor pela Palavra. Devemos aprender a amar a vontade de Deus, amar as leis do Senhor. Esse amor nos levará ao segundo elemento, que é o contato com ela. O salmista testemunha que meditava todo o dia na lei do Senhor. Isso significa que ela fazia parte da vida dele, de seu dia a dia, de suas decisões, de seus aprendizados, de seus planos, etc. Agindo dessa forma o salmista mostra que colhia diariamente quatro benefícios incríveis que todos nós podemos também colher. Vamos conhecê-los?

(1) Mais sabedoria

A declaração do salmista mostra o seguinte: Os teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus inimigos; porque, aqueles, eu os tenho sempre comigo” (Salmos 119:98).Aquele que ama a lei do Senhor e tem um contato próximo a ela, colhe o benefício do aumento de sua sabedoria. Sabedoria é diferente de inteligência. Inteligência tem a ver com aprender bem as coisas. Sabedoria tem a ver com enxergar a vida e tudo nela com mais profundidade, sabendo tomar as melhores decisões (e que agradam a Deus) quando necessário. É um conjunto de saberes que faz a vida mais leve, mas profunda, mas agradável. O benefício de ter a sabedoria de Deus em nós é incrível!

(2) Mais compreensão

O salmista observa que o contato com a palavra de Deus lhe proporcionava uma compreensão da vida que ia além do que ele já havia aprendido com as pessoas: Compreendo mais do que todos os meus mestres, porque medito nos teus testemunhos” (Salmos 119:99). A compreensão da vida, dos acontecimentos, das provações, enfim, de uma série de fatos que vivemos e que o mundo vive, é um grande benefício de quem está ligado a Deus. Compreendemos mais do que as outras pessoas porque sabemos também sobre o espiritual, sobre os planos de Deus, sobre a soberania do Pai e uma série de outras revelações que a Bíblia nos traz.

(3) Mais prudência

Prudência é a arte de discernir corretamente as situações e saber se portar segundo a vontade de Deus. O prudente, por exemplo, sabe que em alguns momentos deve se calar para não piorar as situações. Sabe que deve dizer não a coisas que vão contra a vontade do Senhor. O salmista mostra que havia adquirido esse benefício pela sua busca constante pelos ensinos da Palavra de Deus: Sou mais prudente que os idosos, porque guardo os teus preceitos” (Salmos 119:100). Quem investe tempo de vida para conhecer a vontade do Senhor adquire esse precioso benefício vindo diretamente de Deus a nós e sofre muito menos, pois, é menos imprudente e, por isso, colhe menos frutos de ações impensadas e incorretas.

(4) Mais força para desviar-se do mau caminho

Um dos mais poderosos benefícios que colhemos de nosso contato com a palavra do Senhor é a capacidade e a força de saber quando dizer não. O mundo, apesar de considerar-se livre, ao contrário, é escravo dos maus caminhos e vícios que aceita. Não consegue dizer não a eles! O salmista, ao contrário, descreve o benefício que teve com seu contato com a Palavra do Senhor: “De todo mau caminho desvio os pés, para observar a tua palavra” (Salmos 119:101). Saber desviar-se do mau caminho e ter a força suficiente para fazer isso é um poderoso benefício que temos em nossas vidas quando valorizamos a palavra de Deus!


www.esbocandoideias.com
Presbítero André Sanchez

Cadastre seu email e receba nossas novidades