quinta-feira, 28 de julho de 2016

A Arte do Contentamento


images.jpg
Mas o fruto do Espírito é: …. Alegria…” Gálatas 2.20
Desde criança carregava comigo o rótulo de pessoa triste. E eu era mesmo. Com um temperamento dominantemente melancólico, a minha tendência era sempre de ficar cabisbaixa, sofrendo com alguma coisa. Sofria por mim e pelo mundo. Não bastasse, sempre fui muito tímida e, por conta disso, julgada e mal interpretada pela maioria das pessoas. Se você é tímido, vai entender o que estou falando. Você geralmente é taxado de metido, chato, insuportável …
Ainda depois de convertida tive que travar uma grande batalha entre continuar muito melancólica e ao mesmo tempo ser uma pessoa alegre como “todo cristão deve ser”. Vencer a tristeza, depressão, ansiedade, timidez. Grandes desafios!
Contudo, aprendi que o cristão também sofre, chora e como chora! E também ri. Na verdade o fruto do Espírito é um conjunto de boas características que fluirão na vida daquele que estiver em plena comunhão com Deus. Diz respeito ao nosso relacionamento com Deus. São virtudes que fluem do Espírito para o espírito. Quanto mais próxima estiver do Espírito de Deus, mais dele depender e deixar fluir o seu Espírito em minha vida, mais alegria, contentamento, disposição e ousadia terei. Além disso, é uma caminhada, um aprendizado mesmo. Não acordei, de repente, cheia de contentamento, transformada como num passe de mágica. Importante, ainda frisar, que esse fruto não vem sozinho, está entrelaçado com as demais virtudes como o amor, longanimidade, domínio próprio…
E hoje? bom, eu disse que sempre sofri com a melancolia e continuo sofrendo, mas olhando para trás, percebo o trabalhar de Deus e, por conta do meu relacionamento com Ele, considero-me uma pessoa bem mais alegre, até mais do que esperava. É uma batalha, porque, somente o Espírito de Deus me capacita a isso. Gosto dessa dependência porque me faz lembrar que sem Deus nada posso e nada sou. Assim, esse fruto da alegria é bem mais presente e visível em minha vida.Sou mais contente com o que Deus me tornou, me concede todos os dias e com a forma como Ele me conduz. Sou contente por me ajudar a amar mais, a ser mais misericordiosa, a ter mais domínio próprio. Tenho alegria por saber que, ainda que enfrente várias decepções, tristezas, perdas, tenho um Deus que me sustenta e dirige a minha vida. Esse contentamento é refletido em meu semblante e, por isso, aquele rótulo de pessoa triste foi ficando para trás. Estou na luta e sei que, como eu, muitos também estão. O que quero é o fruto (completo) do Espírito de Deus em minha vida. Sigo em rumo a essa conquista todos os dias.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Cadastre seu email e receba nossas novidades