quinta-feira, 23 de julho de 2015

SBT exibe pelas manhãs desenho que apresenta casal lésbico


SBT exibe pelas manhãs desenho que apresenta casal lésbico

Na manhã de hoje (22), estreou na programação matinal do SBT o desenho “Avatar: A Lenda de Korra”. Foi exibido dentro do programa infantil “Bom Dia & Cia”, apresentada por 
Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos.
Embora ocupe um horário voltado para a faixa etária de crianças, a animação gerou polêmica nos Estados Unidos, no ano passado. Além da violência a protagonista Korra tem um relacionamento lésbico com a personagem Asami.
O SBT divulgou que comprou apenas as duas primeiras temporadas e que está ciente do capítulo que revela a sexualidade da protagonista, mas que ele faz parte da 4ª e última temporada.
“A Lenda de Korra” estreou em 2012 na TV americana. Mas foi forçado a mudar de horário por sua temática ser considerado “ousada e adulta” demais para ir ao ar pelas manhãs.  Sua classificação no Brasil é “não recomendável para crianças menores de 10 anos”.
O roteiro é uma variação de “Avatar: A Lenda de Aang”, que ainda é exibido no Brasil pelo canal pago Nickelodeon.  Korra é uma adolescente forte e corajosa escolhida para ser Avatar, pois tem um espírito capaz de controlar os quatro elementos da natureza. Embora domine três (água, fogo e terra), sai com seus três amigos (Mako, Bolin e Asami) na busca do último elemento, o ar.
Ela tenta libertar a Cidade República, das mãos do vilão Amon. Também luta contra espíritos na Tribo da Água do Sul, sua terra natal, além de enfrentar uma sociedade secreta disposta a implantar o caos no mundo. A revista norte-americana “Vanity Fair” classificou o desenho de “subversivo”.
No decorrer da história a protagonista adolescente acaba se envolvendo em um triângulo amoroso com os irmãos Mako e Bolin. Somente na terceira temporada, Korra se aproxima de Asami.
O final do desenho mostra Korra e Asami indo juntas, de mãos dadas, para o mundo espiritual.
O roteirista da série, Michael Dante DiMartino, confirmou em seu blog que havia um relacionamento homossexual entre Korra e Asami.
“Nossa intenção com a última cena foi deixar o mais claro possível que, sim, Korra e Asami têm sentimentos românticos uma pela outra. O momento em que elas entraram no portal espiritual simboliza sua evolução de amigas para um casal”, escreveu. Com informações UOL

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Cadastre seu email e receba nossas novidades