quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Deus se entregou por tudo que você é

Deus se entregou por tudo que você é

A espécie humana com certeza é algo importante para Deus.  Em primeiro lugar, porque o próprio Deus criou o homem (Gênesis. 1:27). Em segundo lugar, porque Deus deu seu próprio filho para se sacrificar por toda a humanidade (1 João 2:2). Logo, concluímos que o Deus que deixou seu filho ser surrado a morte não pode estar brincando com a vida. Partindo desse ponto, gostaria de refletir sobre a importância de aceitar o amor de Deus por nós, mesmo sendo pecadores.
Nós humanos temos comportamentos que formam a nossa base, muitos desses comportamentos nos impedem de entender Deus e o seu amor por nós. Isso, porque o amor de Deus nos constrange, nos desmorona, e não é explicado em palavras, mas consiste no próprio Deus que se fez carne e morreu para que tenhamos vida (João 10:10). Falo isso, porque nossos comportamentos invertem os valores do amor de Deus, nosso egoísmo tenta explicar esse amor, sem exito. Colocamos Deus em uma caixa onde damos parâmetros para explica-lo e acabamos achando que estamos vivendo para Deus, quando na realidade estamos vivendo para nós mesmos. Até demos um nome para essa caixa em que colocamos Deus e desfraldamos o seu amor, a chamamos de religião. Esquecemos o que o próprio apóstolo Paulo nos ensinou: “Visto que, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por meio da sabedoria humana, agradou a Deus salvar aqueles que creem por meio da loucura da pregação” (1 Cor 1:21). A mensagem de Jesus é loucura porque ela nos desfaz. Porque mesmo sendo pecadores, incrédulos e sem entendimento, Deus permanece nos amando e desejando que olhemos para Ele.
Deus é o Todo-Poderoso, tudo pode acontecer como Ele quer, Ele pode dominar tudo, mas Deus escolheu se retirar, para o homem imperfeito aparecer. Veja que amor maravilhoso. Em Gênesis, Deus não criou o homem para ser seu servo, mas Deus o criou para ser rei. Deus criou todo um planeta, animais, plantas, um jardim, tudo necessário para nossa vida e desenvolvimento, e disse: Domine sobre tudo (Gênesis 1: 26 ao 30). Mais do que isso até, o próprio Deus servia ao homem, lhe supria suas necessidades e o ensinava. Deus escolheu se retirar, para que eu e você tivéssemos vida, Ele nos criou e nos amou.
Para nossa vida, Deus aceitou uma crucificação. Jesus poderia fugir daquela morte, ele sendo Deus poderia matar a todos que queriam o prender, mas ele fez questão de morrer por nós, ele escolheu sofrer todas as agonias e dores numa cruz, num gesto de “Eu amo todos vocês”. Saber que Deus nos ama é fundamental para nossa base egoísta desmoronar. Jesus morrer numa cruz, foi um grito de liberdade para nós, Jesus estava nos salvando do pecado. Jesus estava nos salvando da morte. Jesus estava nos salvando de nós mesmos. A religião coloca uma grande barreira para entender o amor de Deus, mas a loucura do amor de Deus é uma linha vertical que começa em Deus e vai direto a você, sem intermediadores. A vida é um falso desejo de nosso ego, onde conseguimos agradar a muitos, sem que nos conheçam. Deus nos conhece, sabe de tudo o que somos, e nos ama mesmo assim.
Deus se sacrificou por inteiro, para o homem todo. Deus se deu por você, sabendo de todas as suas falhas, paixões e medos. Não é necessário se esconder de Deus. Em Gênesis, encontramos o relato que Adão e Eva se esconderam depois de terem pecado. “Chamou, porém o Senhor Deus o homem e lhe perguntou: Onde estás? Adão respondeu: Ouvi a tua voz e tive medo, porque estava nu, e escondi-me. Então, Deus perguntou: Quem te mostrou que estavas nu? (Gênesis 1: 8 ao 11). Perceba, Adão e Eva são modelos de nosso comportamento, também gostamos de nos esconder, fazemos isso com Deus, com as pessoas e até conosco. Tentamos viver em um mundo reprimindo nossas dores e agradando uns aos outros com nossas falsidades. Pregamos o que não acreditamos para sermos aceitos, estudamos o que não gostamos para agradar, somos egoístas e fazemos nossos prazeres para não ouvir Deus, temos medo que Deus nos veja, que ele esteja certo, que ele destrua nossas bases humanas. Mas é isso que amor de Deus faz, Ele sabe que estamos nus e não se incomoda com isso, nós queremos nos vestir, mas Deus quer nos amar.
O amor de Deus por nós não é um peso, mas é um privilégio. Deus nos ama como realmente somos, quer gostemos disso, quer não, é preciso reconhecer e aceitar a loucura de um Salvador de compaixão infinita, de um perdão difícil de aceitar e de um amor que não tem registro de erros. Deus o ama, está presente em você e vive em você. Talvez, você esteja tão escondido que não saiba nem quem é, por isso, o apóstolo João disse que “Deus é luz”. No amor de Deus você se descobre, você entende a vida, você é salvo, você é transformado. Deus se entregou por inteiro, por tudo o que você é.
Deus abençoe.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Cadastre seu email e receba nossas novidades