Últimas notícias

Relacionamentos – Parte I, Um Deus de Atitudes

Relacionamentos – Parte I,  Um Deus de Atitudes

Também disse Deus:
“Façamos o homem à nossa imagem e semelhança” (Gen. 1:26).
Ele é um Deus de Relacionamentos
A relação de Deus com o homem, desde a antiguidade, é um ato voluntário de Seu verdadeiro amor. Foi Deus quem criou o relacionamento.
Desde o início Ele planejou, criou e aprofundou a forma de se relacionar e de se comunicar com a sua criação.
O Senhor tomou a iniciativa de se aproximar, comunicar e de gerar amizade entre as pessoas. Do céu ela já falava “façamos…”. Nada de egoísmo.
Na terra, Ele se apresentava para Adão, a sua primeira amizade por aqui.
Ele é uma pessoa de iniciativa
1. Ele é hospitaleiro e organizado
Para receber alguém em seu jardim, Ele resolveu organizar as coisas em casa, afinal, receber alguém para conversar e se relacionar com intimidade, é algo muito especial para Deus e, nestes termos deveríamos sempre imitá-lo. (Gen. 2:9)
“… E plantou o Senhor Deus um jardim (…) e pôs nele o homem que havia formado. Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para o alimento…” (Gen. 2: 8-9)
2. Ele constrói relacionamentos
Deus formou os animais e as aves, chamou o homem e disse: Adão, além de nós, tem mais seres por ai. Observe os animais, as aves,  São diferentes, não falam a linguagem dos homens, mas são seres vivos como você e fazem parte da natureza que criei para a sua domesticação. (Gen. 1:20).
3. Ele cria e consolida novos relacionamentos
Deus observou Adão buscando ações de contato, de comunicação igual, mas tava complicado, pois apesar dos relacionamentos, não havia CORRESPONDÊNCIA NA COMUNICAÇÃO. Adão arava o solo, mas sentiu-se isolado na comunicação. Deus percebendo isto, resolveu facilitar as coisas para o seu filho ali. Ele criou um ser igual a Adão, alguém que falaria a mesma língua, alguém que se comunica-se inteligentemente, alguém que dialogasse e correspondesse de forma amigável, sem medos, nem reservas de valores ou algum juízo de hostilidade. Foi ai que Ele criou a mulher.
4. Ele gera fidelidade e intimidade
“Então o Senhor Deus declarou: Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda”.      (Gen. 2:18).
Como podemos ver, o nosso Deus não gosta da solidão, nem do isolamento. O SENHOR se revela na coletividade. Foi assim que ele fez com Adão, com Jacó, José, Davi, Jó e seus amigos, dentre outros exemplos dos tempos como Jesus, seus discípulos, e aconteceu também com o apóstolo Paulo e seus amigos colaboradores evangelho. Ninguém chegará a cumprir o propósito de Deus isoladamente porque Ele é um Deus COLETIVO.
NOTA 1: Infelizmente às vezes somos que nem animais selvagens prontos para atacar; às vezes somos como aves silvestres com medo de seus predadores ou como pequenos peixes fujões e escorregadios que não desejam o ensino nem o discipulado.
As pessoas querem se relacionar conosco, mas com medo ou hostilidade, delas fugimos, sem contato, sem diálogo. Funciona como uma ferramenta de defesa, talvez algo gerado pela criação dos pais em outras gerações; talvez algo gerado nas famílias modernas em virtude da violência crescente ou até mesmo da frieza de um egoísmo tolo e irracional a serem tratados.
NOTA 2: NAS RELAÇÕES SOCIAIS TODOS NÓS PRECISAMOS SER PESSOAS DE BONS RELACIONAMENTOS, TOMANDO SEMPRE A INICIATIVA COMO DEUS SEMPRE O FEZ. E SOBRE ISTO (TAMBÉM) TODOS NÓS VAMOS TER QUE PRESTAR CONTAS UM DIA (Jó 1: 4-5).
Por causa do pecado, o homem passou a ter dificuldades no relacionamento com o seu próximo (Caim e Abel) e também com o seu Criador. Mas, Deus jamais desistiria de sua aproximação com o homem!! Mas, esta é uma outra história que continua no próximo domingo.
REFLEXÃO*
Bons Relacionamentos implicam em aprimorar continuamente a COMUNICAÇÃO;
Falsa comunicação geram falsos relacionamentos;
Verdadeiros relacionamentos implicam em aproximação sincera;
Tire um tempo para se relacionar de verdade em seu convívio social;
Suas amizades são verdadeiras ou individualmente interesseiras?
ORAÇÃO
“Pai ajuda-me a ser liberto da escravidão do egoísmo, livra-me do pecado do orgulho e do isolamento; cura-me do pecado da discórdia. Tú és um Deus de relacionamentos. Por isso, instrua-me a sair da solidão e ensina-me a ter intensa comunhão Contigo, com o meu próximo, com a igreja, e com a sociedade em nome de Jesus, amém!”
Até a próxima!
Claudinho Santos

autor

Claudio Santos

Claudio Santos


Nenhum comentário