Últimas notícias

A FIGUEIRA JÁ DEU OS SEUS FIGUINHOS. (Ct: 2 e 13 ) - PB: ANTONIO FONSECA

    

     A maior parte do capítulo 2 de cantares, nos mostra um enredo amoroso entre o rei Salomão e a Sulamita. E existe neste texto também, uma sequência das maiores revelações proféticas do antigo testamento.

     A Sulamita é um mistério para muitos estudiosos, por não se saber a sua origem. Acredita-se na sua identidade gentílica envolvida com um rei judeu descendente direto da linhagem de Davi. Uma simbologia típica da igreja, espalhada por todas as nações, tida como noiva, e um rei da linhagem de Davi, que pelo um alto preço à comprou e é conhecido por ela, como noivo amado.

     Perceba a sequência de expressões existentes no decorrer deste texto, no verso 10; Levanta-te, amiga minha, formosa minha, e vem. Já são quase dois mil anos da igreja, que aguardamos este chamado tão glorioso, deste o princípio dela, que ela prega com seus arautos, que o seu rei está voltando para busca-la, e que aqueles que estiverem preparados, ouvirão o chamado dele.

   No verso 11 de cantares 2; Está escrito: Porque eis que passou o inverno: A chuva cessou e se foi. Naturalmente todas as árvores para produzirem frutos necessitam da chuva, alguns delas chegam exatamente quando cessa o período do inverno. Agora o que dizer, que a figueira é representada pela nação de Israel e que a chuva e o inverno aqui mencionado tem a ver com os acontecimentos proféticos daquela nação. Olhando para o horizonte do vaticínio de Jesus quando disse aprendei, pois a parábola da figueira, e olharmos hoje para ela e percebermos tudo que aconteceu, a diáspora dos anos 70, o holocausto do século passado e Israel, ou seja, a figueira voltando a ser nação, queira ou não queira isto tudo representa uma figueira dando os seus figuinhos.

   No verso 12 começa dizendo, aparecem as flores na terra, não há como negar o que escreveu o profeta Ezequiel em 36 e 35 p-a, E dirão: Esta terra assolada ficou como jardim do Éden; Depois de tudo que Israel passou e como havia ficado a sua terra destruída, prova os cuidados que o Senhor tem pelo seu povo. Durante o período da diáspora, Israel tornou-se terra de ninguém, e hoje apesar da sua topografia, e região desértica, Israel tornou-se um grande produtor de flores, mesmo não sendo ele o maior produtor da terra, perdendo este status para Holanda, mais para espanto dos seus admiradores, e comprovação da profecia bíblica, Israel exporta flores para Holanda.

   A segunda parte do verso 12 de cantares 2 é: O tempo de cantar chega. Olhando para o prisma de uma profecia bíblica e pragmática, chegamos ao questionamento, que tempo e este? Não seria porventura o tempo em que a figueira voltaria a dar frutos, em que Israel voltaria a se ajuntar em um só lugar e formar uma nação. Se lembrando de que no verso anterior, fala das chuvas, o que dizer do sofrimento que eles passaram, para estarem onde estão hoje, quem resistiria a tanto? Quantas mortes, quantas percas, e eles não perderam a sua cultura nem a sua identidade. Que nação na terra sobreviveria a tantos ataques e permaneceria para contar a história.

     Este é realmente o tempo de olharmos para Israel, e percebermos a realidade dos vaticínios bíblicos sendo confirmados bem diante de nós, nos assegurando a certeza da sua veracidade e a prova de que Jesus esta voltando para buscar os seus escolhidos na terra.

     A terceira parte do verso 12 de cantares 2 é: e a voz da rola ouve-se em nossa terra. Na bíblia esta pequena ave era usada em alguns sacrifícios, porém o mais interessante é que ela é da família das pombas, e já esta ave está na bíblia simbolicamente representada pelo Espirito Santo, não é porventura isto, a voz dele nos revelando a proximidade dos acontecimentos finais, pois se o inverno passa se a colheita chega, e se a rola canta, são sinais eminentes do tempo da figueira que o Senhor Jesus nos instruiu a aprendermos a parábola dela.

     No verso 13 fala que a figueira já deu os seus figuinhos, não precisamos ser expertes no assunto para percebermos que se trata do povo de Israel que voltou a ser nação a mais de 65 anos, e que ainda por cima seguido de uma promessa de Jesus que não passaria esta geração sem que todas estas coisas acontecessem. E pra fechar este verso escolhido para este assunto, mais uma vez a amada é chamada pelo amado para vir ao seu encontro.

     Está chegando a hora queridos, se porventura Deus descortinasse os portais da eternidade, iriamos ter um vislumbre da aproximação da terra prometida, esta bem próximo o dia do encontro glorioso entre noivo e noiva, e que com ele viveremos para sempre.

    Você gosta de profecia? Então se deleite com o que ele te prometeu. Elas são tão extraordinárias, que são o suficiente para se crer na existência de Deus. Agora acorde para a realidade de que uma figueira representada por uma nação e mencionada profeticamente, esta bem diante de nos, como prova segura de que isto é real.
             

Fiquem todos na paz do Senhor.

Pb: Antonio Fonseca.
Contatos:
Oi   (84) 8807-7945
Tim (84) 9990-7514

Um comentário: