Últimas notícias

O SALÁRIO DO PECADO

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.Romanos 6.23

As advertências bíblicas, bem como os exemplos de pessoas que sofreram por pecar, devem ser levadas a sério. Muitos têm sofrido, e outros até já partiram, por não entenderem o Corpo do Senhor – a Sua Palavra. Os que se deixam levar pelas tentações e não se arrependem não são perdoados pelo Altíssimo. Com isso, como consequência, não entrarão no Reino de Deus e, enquanto estiverem aqui, apanharão muito e serão atormentados.
A Palavra fala sobre a desonestidade praticada por empresários, mas ela não dá ao trabalhador o direito de agir erradamente também. A Bíblia declara que aqueles que conseguiram suas riquezas de modo fraudulento está corrompido, e suas vestes serão comidas pela traça (Tg 5.2). Por isso, é tempo de eles chorarem e se lamentarem pelos seus insanos atos. Tudo o que é subtraído dos outros clama diante de Deus pedindo justiça, a qual será feita.
Em Sua bondade, o Pai permite que o homem seja afligido enquanto está aqui na Terra. O motivo de tal permissão é para que ele se converta, deixe o mau caminho e se livre da condenação eterna que poderá receber. Deus nos dá a oportunidade de guardarmos a Sua Palavra, a fim de escaparmos dos sofrimentos que virão, enquanto não houver arrependimento, e também do suplício eterno.
Há um demônio que tem a especialidade de tentar as pessoas a não obedecerem ao que o Senhor determinou. Esse ser maligno faz com que elas se rebelem contra as ordens divinas, levando-as a porfiarem e lutarem para assumir posição que Deus não lhes deu. Aquelas que não se submetem ao Altíssimo são igualadas aos feiticeiros, e as que porfiam são semelhantes aos iníquos e aos idólatras, os quais provarão a segunda morte (Gl 5.20,21).
O pecado do adultério, por exemplo, causa sofrimento a quem o cometeu. Para o adúltero nada dá certo, ainda que tenha boas condições para viver bem, desfrutar de saúde e vida. Na Lei, aqueles os infiéis no casamento eram apedrejados até morrer. Nos dias de hoje, os que caíram nesse erro, mas não se arrependeram nem procuraram o cônjuge para confessar e acertar-se com ele, a cada dia tomam pedradas sobre pedradas. A verdade é que, se não se consertarem logo com a pessoa traída e com o Senhor, um dia tombarão para sempre.
Existem indivíduos que não chegaram a praticar o ato completo, mas tocaram nas partes íntimas de quem não é seu par, e o resultado é que tiveram a mão espiritual decepada. Sem o arrependimento sincero, eles, ainda que orem de modo correto, não mais serão atendidos, pois não têm mais a capacidade de operar no mundo espiritual. No entanto, se quiserem voltar a ser atendidos e usados por Deus, devem buscar o perdão, ou continuarão “manetas espirituais”.
Sabemos que, hoje, há uma forte campanha contra a homofobia em todo o mundo. Sem entrar no mérito do assunto, por ser bastante complexo, minha opinião é que ninguém deve sofrer por suas opções. No entanto, a Palavra assevera que, quando duas pessoas do mesmo sexo se deitam como se fossem marido e mulher, certamente morrerão (Lv 20.13).
Em Cristo, com amor,
R. R. Soares

Nenhum comentário