Últimas notícias

A torre de Babel



torre de babel A torre de Babel









Quando lemos ou ouvimos a história da torre de Babel, nós cristãos podemos desdenhar daqueles homens dos tempos antigos por acharem que alcançariam os céus construindo uma torre de tijolos, não é verdade? Mas há uma coisa muito comum até hoje que poucos percebem nessa história. Observe o que eles falaram antes de edificar a torre:
 Vamos, façamos para nós uma cidade e uma torre cujo cimo atinja os céus. Tornemos assim célebre o nosso nome, para que não sejamos dispersos pela face de toda a terra. Gênesis 11:4
“Tornemos célebre o nosso nome”!! Não se tratava simplesmente de edificar uma torre, mas de edificar um nome! Você já viu isso em algum lugar? “Tenhamos um ministério de louvor que seja referência, conhecido por todos”, “Vamos fazer a nossa denominação conhecida” são só alguns exemplos de estar agindo segundo o princípio de Babel. Assim como a autopromoção ou tomar glória para si ou para os chamados ministérios. Toda vez que procuramos edificar outro nome senão o de Cristo, nos tornamos mais parecidos com Babel.
E o que é a torre de Babel senão o homem querendo chegar ao seu modo até os céus? É contaminação, métodos humanos para fazer aquilo que é de Deus, é mistura das coisas de Deus com o que é do homem. Não é a toa que vemos tanto fermento e tanta mistura no cristianismo evangélico. Nada disso, apesar de querer “atingir os céus”, nasceu de Deus.
E qual é o resultado disso? Confusão! Variedade de línguas! Como a Bíblia relata:
Vamos: desçamos para lhes confundir a linguagem, de sorte que já não se compreendam um ao outro. Gênesis 11:7
Também não é por acaso que vemos tanta confusão hoje em dia nas chamadas igrejas, confusão que só aumenta a cada dia, novas doutrinas, ensinos de homens surgindo a todo momento, a tal ponto que uma das chamadas igrejas já não consegue entender o que a outra está falando. É tempo de nos livrarmos de tudo aquilo que é mistura daquilo que é de Deus com aquilo que é do homem.
 A simplicidade do evangelho:
Encontrei na falta de teologia e abandono a doutrinas de homens aquilo que no passado pensava que alcançaria com mais teologia. Por isso, te pergunto:
Você está disposto a viver a simplicidade do evangelho? Você sabe o que isso realmente significa? Estaria disposto a renunciar qualquer coisa que tenha aprendido ao longo dos anos se descobrisse que não passa de ensino de homem? Pois bem, é tempo de eliminarmos todo fermento de nossas vidas. Sua fé tem ensinos que precisam de definições que não estão na Bíblia? Precisa de grandes elaborações para chegar nas suas conclusões? Uma pessoa simples, sem grande instrução, ao ler a Bíblia chegaria no evangelho que você crê? Os ensinos de Cristo se vêem na sua vida, ou é preciso “reinterpretar” as Suas palavras? Cuidado! Há muito fermento espalhado, e é hora de você se livrar disso também.
Que as palavras de Cristo estejam em seu devido lugar em nossas vidas:
Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Mt 11:25
 Que o Senhor te abençoe.

Nenhum comentário