Últimas notícias

O próximo papa, o islã e a 3ª guerra mundial



Durante todas as eras e sem a menor sombra de dúvidas, o personagem mais enigmático e temido de todos os tempos chama-se: “Anticristo.”
A palavra “Anticristo” vem do original grego e diferente do que muita gente pensa, não significa “Contra Cristo” e sim o que se coloca “Em Lugar de Cristo.”
Isso, por si só, já esclarece e muito quem é esse personagem, pois existe apenas um líder em toda a história mundial que ousou e ousa ostentar esse título: “O Papa.”
Seu título é: Vicarius Christi, que significa Vigário de Cristo ou Substituto do Filho de Deus.
Na verdade esse desejo de Satanás em ter a primazia tomando o lugar de Cristo é muito antigo… Jesus Cristo através do livro do Apocalipse (essa palavra significa revelação) diz que somente Ele é a verdadeira e brilhante “Estrela da Manhã”.
“Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas às igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a Brilhante Estrela da Manhã.” [Apocalipse 22.16]
Vemos portanto que esse grande conflito teve início no céu, quando Satanás tentou usurpar a posição dada UNICAMENTE a Jesus.
No Livro de Isaías fica patenteada esse ambição satânica, quando o próprio Senhor Jesus Cristo exclama ironicamente para o insolente ambicioso:
“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!” [Isaías 14.12]
No texto bíblico acima, Jesus a verdadeira “Estrela da Manhã”, é quem está questionando Satanás e expondo as suas ambições de tomar-lhe a posição e título dados a Ele por Seu Pai. Não foi à toa também que, sem exceção, após Deus ter derramado grande luz em meio as trevas da idade média, todos os Grandes Reformadores identificaram o Papa como sendo o Anticristo.
A Reforma Protestante iniciada nos anos de 1500, literalmente, mudou o curso da história. Ela retirou a Europa da Idade das Trevas e levou ao surgimento de uma verdadeira liberdade religiosa e mudou completamente o curso da história.
Seus princípios originais que infelizmente tem sido vilipendiados atualmente, serviram de base para a Constituição dos Estados Unidos da América. E o ponto fundamental desses princípios, é que, em se tratando de religião, nem os governos da Terra nem as igrejas não têm o direito de controlar a consciência do povo.
O verdadeiro protestantismo (significa protestar ensinamentos que não estão na Bíblia) ensina que a salvação é pela graça mediante a fé em Jesus Cristo:
“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus.” [Efésios 2:8]
Todos os grandes homens e mulheres no passado tinham ma Bíblia sua única regra de fé e prática (Sola Escritura), ou seja a autoridade da Palavra de Deus sempre estará ACIMA da autoridade e supremacia da própria igreja:
“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça.” [2 Timóteo 3:16]
A Palavra de Deus é clara, somente as Escrituras é dada a função de: ensinar, corrigir e educar.
Se a Igreja toma para si essas prerrogativas e coloca a sua autoridade acima da Palavra de Deus, outorgando para si mesma a função de condenar, absolver, ou determinar quem entrará no céu ou que se perderá eternamente, está apostatada e servindo a Satanás que tentou tomar o poder para si exatamente da mesma maneira.
Esse princípio foram largamente utilizados por Satanás através da Igreja Romana e infelizmente continuam sendo utilizados ainda hoje por suas “Filhas” (Igrejas).
E QUEM É BÍBLIA DECLARA SER A GRANDE PROSTITUTA?

Nenhum comentário