Últimas notícias

O AMOR DE DEUS !!!!!!







O COMPORTAMENTO DO AMOR I Cor. 13:5-6

I – Como o Amor se. Conduz.
1. Conduta sempre decorosa. - I Cor. 13:5, pp.a) O amor sempre é bondoso e cortês, sempre se comporta domelhor modo possível, sempre anda nos caminhos da retidão edas boas maneiras.
2. Comportamento exemplar de Davi, sob provocação. - Sal. 101:2;1 Sam. 18:5, 14, 15, 28-30.
3. Conduta irrepreensível de Paulo. - I Tes. 2:10; I Tim. 3:2.

II – Desprendimento do Amor.
1. Não busca os seus interesse s. - I Cor. 13:5.
2. Há uma bênção em dar. - Atos 20:35; 1 Cor. 10:24; Fil. 2:3-4.
3. A grandeza do ministério. - João 6:38; Mar. 10:43-45.

III – A Tranqüilidade do Amor.
l. Não se irrita. - I Cor. 13:5.
2. Não se ofende. – Sal. 119:165.
3. Jesus orou pelos inimigos. - Luc. 23:34; I Pedro 2:21-23.17

IV – Amor à Justiça.
1. Não tem prazer no mal. - I Cor. 13:6.
2. Comparações insensatas.
II Cor. 10:12; Luc. 18:10-11; Mat. 7:1-5
.3. Como tratar os inimigos. - Mat. 5:43-48;a) Vereda de Cristo, pág, 172.

OS PENSAMENTOS DO AMOR Fil. 4:8






I – As Saídas da Vida.
1. O amor não pensa no mal. - I Cor. 13:5, ú.p.
2. Do coração procedem as saídas da vida. - Prov. 4:23; 23:7.a) Saídas - literalmente, "fontes". - O coração é uma fonte.Os pensamentos constituem uma fonte, e fonte de caráter econduta. - Tiago 3:11.
3. Os maus pensamentos vêm do coração. - Mar. 7:20-23.

II – Maus Pensamentos.
1.      Nos dias de Noé. - Gên. 6:5-12.
2. Nos dias de Ló. - Gên, 18:20; 19:12-13; Luc. 17:26-30.
3. Nos dias dos apóstolos. - Rom. 1:24-27.4. Devem ser evitados pelos filhos de Deus. - Ef. 5:1-8; Col. 3:1-10.
       
III – O Amor Destrói toda a Má Suspeita.
1. As imaginações são más por natureza. - I Tim. 6:4-5; Gên. 8:21;Rom. 1:21.
2. O conhecimento que Deus tem do coração. - I Crôn. 28:9.
3. A atitude do amor para com as faltas alheias. - Prov. 10:12; I Ped.4:8; Sal. 32:1-2.18

IV – O Amor não Gera Temores.
1.      Não andar cuidadosos. - Mat. 6:25-34.
2. Esquecer as lutas passadas. - Fil. 3:13-15.
       
PERMANÊNCIA E PREEMINÊNCIA DO AMOR I Cor. 13:13

I – Contraste entre o Amor e os Dons Espirituais.
1. O amor nunca falha. - I Cor. 13:8, pp.a) O amor, que é fruto do Espírito, nunca falha, porque sofre, crê,espera e suporta todas as coisas. - Entre as suas virtudes está asua permanência.
2. Transitoriedade da profecia, das línguas e do conhecimento.I Cor. 13:8, ú.p.
3. A profecia e as novas situações. - Jonas 3:4-10; Jer. 17:25.
4. Conhecimento parcial. - I Cor. 3:9.
5. Conhecimento contra amor. - I Cor. 8:1-3.

II – Segredos do Amor Permanente.
1.      Exemplo e prova de amor. - João 15:9-10.
2. Amor aperfeiçoado. - I João 2:5-6; 4:12, 16.
3. Compreensão do todo-abrangente amor de Cristo. Efés. 3:17-19.

III – A Virtude Culminante.
1.      Virtudes permanentes. - I Cor. 13:13, pp.
2. A grandeza da fé. - Heb. 10:38-39; 11:1, 6.
3. A importância da esperança. - Rom. 8:24-25.
4. O amor, virtude culminante. - I Cor. 13:13, ú.p.

MEDIDA E ASPECTO DO AMOR DIVINORom. 8:35-39


    A medida do amor divino é o infinito...
 – Temos quatro aspectos doamor de Deus:
1.Sua largura
– Significa que não há barreiras para ele, e noslembra da extensão dos conselhos divinos.
2.Sua extensão
– Diz-nos do pré-conhecimento divino e de Seu pensar em nós e através dos séculos.
3.Sua altura
– Aponta nosso Senhor no Céu como a meta para o penitente.
4.Sua profundidade
– Declara a possibilidade do amor descendo aoabismo mais profundo da miséria humana para o propósito daredenção.Considerar a filosofia do Cristianismo.







                                         O MAIOR João 3:16

1. Porque Deus amou – O maior Amante.
2. O mundo – A maior comunidade.
3. De tal maneira – O maior grau.
4. Que deu – A maior ação.
5. O Seu Filho Unigênito – O maior dom.
6. Para que todo aquele que – A maior oportunidade.
7. nEle – A maior atração.
8. Crê – A maior sinceridade.
9. Não pereça – A maior promessa.
10. Mas – A maior diferença.
11. Tenha – A maior segurança.
12. A Vida Eterna – A maior posse.

Nenhum comentário